Evento sobre empoderamento feminino lotou salão nobre da ACB


Público diversificado e atento acompanhou palestras e debates de profissionais de destaque que lutam por mais espaço para as mulheres em todas as esferas da sociedade.

 

Criado em 2016 para discutir políticas públicas, novas iniciativas e promover o fortalecimento do empreendedorismo feminino, o Conselho da Mulher Empresária da Associação Comercial da Bahia realizou nesta terça-feira, 28 de março, o seu primeiro evento oficial.

 

Com o salão nobre da entidade completamente lotado, foi apresentada a mesa redonda “A mulher nos espaços de poder e decisão: Iniciativa Privada, Sociedade Civil Organizada e Poder Público”, com palestras de Lise Weckerle, empresária e diretora de ação social da Santa Casa de Misericórdia da Bahia, Mônica Burgos, diretora sócia da Avatim, e Nilza Reis, juíza federal e professora da Faculdade de Direito da UFBA.

 

Em sua mensagem de boas-vindas aos presentes, o presidente da Associação Comercial da Bahia Luiz Fernando Studart Ramos de Queiroz elogiou com grande entusiasmo a realização do encontro. “O Conselho da Mulher Empresária merece todas as parabenizações por realizar um evento que entra para a história da entidade. É muito gratificante termos um auditório repleto de pessoas ilustres e especialistas em diversas áreas para discutir e promover o empoderamento feminino. Já se mostra bastante produtivo este primeiro fruto da luta de todas as mulheres que integram o Conselho”, enalteceu.

 

Coordenada por Rosemma Maluf, presidente do Conselho, a mesa contou com profissionais de destaque em suas áreas de atuação, para mostrar a capacidade de liderança das mulheres. “Estamos buscando uma mudança de cultura para que as mulheres tenham mais espaço na sociedade e nas esferas de poder. Só assim teremos uma democracia plena. Somos a maioria nas universidades, a maioria das eleitoras, responsáveis por 51% das novas empresas no país, e isso fortalece a nossa luta”, pontuou.

 

Em sua saudação, a secretária estadual de Políticas para as Mulheres Julieta Palmeira defendeu a realização de fóruns para discutir o empoderamento feminino, a conquista de igualdade e ações para enfrentar o machismo. “Empresária, vereadora, secretária, deputada, presidenta, são palavras que eu gosto de ver na prática, pois mostram o empoderamento da mulher. Onde houver espaço de discussão na sociedade a mulher tem que estar presente como protagonista. O fim da desigualdade de gênero representa avanço civilizatório”, defende a secretária.

 

À frente da secretaria municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude, Taissa Gama apresentou algumas ações da prefeitura de Salvador para atender as demandas das mulheres soteropolitanas. “O prefeito ACM Neto esta engajado em incentivar o protagonismo feminino na nossa cidade e uma demonstração concreta disso foi a criação desta nova secretaria para seu segundo mandato”, exemplificou.

 

Atual secretária estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, e ex-secretária de Politicas para as Mulheres, Olívia Santana elogiou a realização do evento do Conselho da Mulher Empresária da ACB e pontuou algumas questões econômicas e sociais potencializadas pela desigualdade de gênero. “A humanidade esta perdendo riquezas com a desigualdade entre mulheres e homens. Existem estudos da ONU que revelam que a América Latina, por exemplo, perde 5% do seu PIB por não promover a igualdade de gênero”, alertou.

 

Exemplos de empoderamento

Como indicou Rosemma Maluf, coordenadora do encontro “A mulher nos espaços de poder e decisão: Iniciativa Privada, Sociedade Civil Organizada e Poder Público”, a escolha das palestrantes foi criteriosa para demostrar a capacidade de liderança das mulheres em diferentes espaços da sociedade.

 

Lise Weckerle, mostrou como associar visão empreendedora e visão social, contando passagens de sua vida familiar e profissional. Primeira e única mulher a presidir a Associação Comercial da Bahia em 206 anos de história, foi também a primeira e única presidenta da Santa Casa de Misericórdia da Bahia ao longo dos 465 anos da instituição. “As mulheres podem ter histórias diferentes, educação diferente e oportunidades diferentes. Mas uma característica que todas tem em comum é serem guerreiras”, definiu.

 

A Juíza Federal Nilza Reis aproveitou sua palestra para enaltecer a educação e o preparo profissional como chaves para a conquista de mais espaço para as mulheres. Para isso, utilizou sua própria história de vida como exemplo, ao trilhar o caminho do conhecimento e da informação. “Quando não há educação, não há libertação. Espero, com esta minha fala, acender uma luz dentro de cada pessoa e mostrar que somos todas capazes”.

 

 

A sócia fundadora da Avatim, Mônica Burgos, consagrada vencedora 2016 do Prêmio Grandes Mulheres, promovido pela revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, vê a criação de espaços para discutir o empoderamento feminino como o começo de uma nova era. Advogada por formação, Mônica iniciou a jornada no mercado da perfumaria vendendo aromatizantes de ambientes artesanais de porta em porta em 2002. Hoje, dirige uma empresa com mais de 100 lojas em diversos estados brasileiros e cerca de 1.000 revendedores porta a porta e distribuidores em todo o país. “Não dá para caminhar sem olhar para o seu redor. Por isso, quero compartilhar com vocês algo do que aprendi nestes quinze anos como empresária, esperando que sirva de exemplo para muitas aqui presentes”, convidou.











Tel.: 55 71 3242-4455 | 55 71 3242-0921 | 55 71 3241-7429 | 71 3241-8825
PRAÇA CONDE DOS ARCOS, S/Nº - COMÉRCIO - SALVADOR BAHIA - CEP: 40.015-120
Copyright 2011 Associação Comercial da Bahia.Todos os direitos reservados