acb

BNB e ACB levam apoio para MPEs

FNE foi um dos principais pontos abordados pelo superintendente do BNB

  • 07 de dezembro de 2022 - 08:54

Carlos Gantois – vice-presidente e coordenador do Núcleo de Micro, Pequenas e Médias Empresas da Associação Comercial da Bahia (ACB)

O fim do ano é uma época agitada para muitos empreendedores. Balanços, 13º salário, férias e até mesmo negociações e quitação de dívidas para começar um novo ciclo no azul. Pensando nisso, o Núcleo das Micro, Pequenas e Médias Empresas da Associação Comercial da Bahia (ACB), promoveu apresentação com o superintendente do Banco do Nordeste, Diego Rocha Batista, no dia 30 de novembro, com tema “Perspectivas e Planejamento de Ações do BNB para 2023 e a Regularização de Dívidas junto ao BNB com Redução de Multas e Juros, no Prazo Limite de 31/12/2022, com ênfase nas MPEs”.

Como justificou o coordenador do Núcleo e vice-presidente da ACB, Carlos Gantois, a entidade segue uma intensa agenda de apoio ao setor que, por sua grande capilaridade e poder de geração de empregos e renda, contribui muito para o desenvolvimento socioeconômico do Brasil. “A clareza da exposição dos temas e o foco nos micro e pequenos negócios vai auxiliar os empreendedores do segmento a adotarem ações que ajudem a regularizar seus compromissos financeiros até o final do ano”, avaliou.

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) foi um dos principais pontos abordados pelo superintendente do BNB, que explicou ainda como o banco disponibiliza orçamento para o setor terciário, atualmente maior responsável pela criação de emprego e renda. Já a participação da instituição em portos, aeroportos, rodovias, energias renováveis e hidrogênio verde foi apontada pelo superintendente como investimentos em infraestrutura que permitem o desenvolvimento em todos os outros setores.

“O BNB tem crédito desde o pequeno produtor até as empresas de grande porte no estado. Acreditamos no fomento e no desenvolvimento da economia da Bahia de uma maneira sólida através da aplicação inteligente de recursos em áreas de grande valor no estado como o comércio, a agricultura, o turismo e tantas outras ligadas a prestação de serviço, por exemplo. O Banco tem essa filosofia, de investir e buscar bons projetos para a economia do estado se desenvolver”, detalhou Batista.

Também vice-presidente da ACB, Paulo Cavalcanti elogiou a iniciativa que, como apontou, diminui a distância entre o BNB e os empreendedores que precisam acessar crédito. “A apresentação do BNB se soma aos trabalhos conjuntos que estamos desenvolvendo com o Sebrae, como o ACB nos Bairros, que busca soluções adequadas para auxiliar principalmente os micro e pequenos empresários. Estamos nos organizando para promover também a inclusão dos informais, dotando estas pessoas dos necessários conhecimento dos seus direitos, como o acesso ao crédito, por exemplo”.

Coordenador de Relações Institucionais da Secretaria da Fazenda de Salvador, Ricardo Vieira também avaliou o encontro positivamente. Como disse, “é a partir de mediações como essas que se constroem diálogos qualificados, permitindo assim o desenvolvimento do empreendedorismo na cidade”.

Comentários

Equipe responsável

  • Maiara Chaves de Oliveira
    Secretária Executiva

    Maiza Almeida
    Secretária Executiva
  • www.acbahia.com.br
    presidencia@acbahia.com.br
    secretariadadiretoria@acbahia.com.br
    comissoestematicas@acbahia.com.br
    71 - 3242 4455
    71 - 99964 5725