acb

Cultura, Educação e Comércio Exterior ganham espaço na ACB

ACB Em Foco*

  • 20 de janeiro de 2021 - 08:36

Fernando Neves e Ney Campello

Atenta a um cenário empresarial cada vez mais macro, onde os gestores devem se voltar para questões gerais que envolvem temáticas sensíveis a toda sociedade, a Associação Comercial da Bahia (ACB) contará, a partir deste ano, com dois novos Núcleos. Um deles voltado para a área de cultura e educação, que será coordenado por Ney Campello; e o outro dedicado ao comércio exterior, o qual terá à frente o advogado Fernando Neves.

Em meio ao processo de reestruturação que a ACB vem passando, desde o início da gestão do Presidente Mário Dantas, a ACB tem tido um olhar criterioso para a ampliação dos serviços oferecidos aos seus associados. E, com o cenário econômico agravado pela crise sanitária instaurada por conta da Covid-19, pensar as relações comerciais externas é uma opção para os empresários.

Diante desta expectativa, os associados da ACB contarão, a partir do primeiro semestre deste ano, com o serviço de assessoria e orientação para a realização de negócios com outros países. A partir do Núcleo de Comércio Exterior será possível organizar todos os trâmites contratuais, de forma que não existam falhas em relação à regulação comercial de cada nação.

“Nosso intuito é oferecer este apoio a quem quer fazer negócio fora do Brasil, mas ainda não sabe como proceder. De fato, são trâmites complexos, mas necessários, uma vez que a economia cada vez mais deve buscar atividades empresariais com outros países. Com isso, não significa que a produção interna vai parar, mas estaremos em um processo de desenvolvimento, inovação e expansão, sobretudo para o nosso Estado”, aponta o advogado especialista nas áreas tributária e aduaneira, Fernando Neves. E, inclusive, a Associação Comercial já conta também com o apoio da Câmara de Arbitragem e Mediação, que pode auxiliar numa possível solução de conflitos desses negócios.

A educação é outro ponto que estará na pauta da Associação em 2021. Diante do que muito vem sendo pregado pelo vice-presidente da ACB, Paulo Cavalcanti, sobre a Reforma Administrativa, pensar e apoiar o sistema educacional é função das instâncias público e privada. Nesse sentido, o Núcleo de Educação e Cultura da ACB fará um mapeamento da situação educacional da Bahia pela ótica da empresa, avaliando o nível educacional de colaboradores e stakeholders. “A educação é um dos gargalos para o desenvolvimento nacional e sendo a Associação Comercial da Bahia uma instituição que tem grande representatividade cultural neste estado, o Núcleo pode contribuir decisivamente para este segmento”, aponta o professor, mestre e doutorando em administração, Ney Campello. Ele destaca ainda que caberá a este novo núcleo fazer com que o empresariado colabore com a questão educacional no Brasil de modo a trazer maior eficiência nos resultados econômicos e na mobilidade social, uma vez que o impacto econômico é reflexo do desenvolvimento dos colaboradores nas organizações.

Com o mapa diagnóstico que será feito pelo núcleo, será possível ter uma maior clareza quanto às limitações educacionais da Bahia e como as empresas podem colaborar na redução destas.

*Publicada às quartas-feiras, a coluna mostra a atuação da Associação Comercial da Bahia na defesa do empresariado baiano

Comentários

Equipe responsável

  • Maiara Chaves de Oliveira
    Secretária Executiva

    Maiza Almeida
    Secretária Executiva
  • www.acbahia.com.br
    presidencia@acbahia.com.br
    secretariadadiretoria@acbahia.com.br
    comissoestematicas@acbahia.com.br
    71 - 3242 4455
    71 - 99964 5725

Galeria de Fotos

  • Ops! Por hora não há galeria de fotos publicadas.
Outras Galerias

Vídeos

  • Ops! Por hora não há vídeos publicados.
Assistir todos