home

Democracia brasileira “custou” R$ 11 bilhões no ano de 2017

Em 2017, mais de R$ 11 bilhões devem deixar os cofres públicos para financiar o Congresso

  • 02 de outubro de 2017 - 09:42

Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados/Rodolfo Stuckert


Onze bilhões, centro e trinta e dois milhões, quinhentos e setenta e nove mil, duzentos e noventa reais. É essa a cifra estratosférica que manterá girando em 2017 as principais instituições da democracia representativa brasileira: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e os partidos políticos.

Para chegar a esse valor, levantamento de VEJA considerou o orçamento previsto para as duas Casas legislativas neste ano, mais os valores do Fundo Partidário e da renúncia de impostos para emissoras de rádio e TV que a União faz todo ano para sustentar o horário eleitoral “gratuito”. Esse valor tende a crescer ainda mais em 2018, com eleições gerais e com a aprovação de um fundo especial para financiar campanhas – o novo caixa com dinheiro público já passou pelo Senado e agora será avaliado pela Câmara. Tudo isso somado ao ritmo de melhora na economia, que deve permitir reajustes nos orçamentos e reduzir os contingenciamentos que ocorreram neste ano.

Do total, cerca de 1,3 bilhão de reais tem a função de sustentar de forma direta, ano a ano, o trabalho de deputados federais e senadores, considerando vencimentos, benefícios, verbas e ajudas de custo. O valor médio anual por parlamentar é estimado em 2,3 milhões para cada senador e 2,1 milhões de reais para cada deputado.

Fonte: Jornal Tribuna da Bahia.

Comentários

Equipe responsável

  • Maiara Chaves de Oliveira
    Secretária Executiva

    Maiza Almeida
    Secretária Executiva
  • www.acbahia.com.br
    presidencia@acbahia.com.br
    secretariadadiretoria@acbahia.com.br
    comissoestematicas@acbahia.com.br
    71 - 3242 4455
    71 - 99964 5725

Galeria de Fotos

  • Ops! Por hora não há galeria de fotos publicadas.
Outras Galerias

Vídeos

  • Ops! Por hora não há vídeos publicados.
Assistir todos